Técnico em Radiologia

INSTITUTO PHILUM

Informações Gerais:

O INSTITUTO PHILUM, acredita que, nos dias de hoje é de suma importância formar e qualificar pessoas, e não apenas transmitir conhecimentos, pois a sociedade cobra profissionais cada vez mais polivalentes, de iniciativa própria e que estejam aptos a atuarem em múltiplas atividades.

Portanto, o INSTITUTO PHILUM tem plena consciência de que deve contribuir com zelo na formação de profissionais qualificados, colaborando na estruturação da sua vida acadêmica, sendo papel fundamental, formar, orientar e motivar.
À medida que a tecnologia avança e se faz cada vez mais presente na área da saúde, é de extrema necessidade a presença de profissionais capacitados e bem formados, para operar e gerir as tecnologias e suas práticas, visando atingir tanto a assistência à saúde individual como coletiva. Essa realidade está presente em qualquer área da vida cotidiana e não seria diferente
na área da saúde. Portanto, a importância do Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Radiologia, justifica-se pela carência de profissionais qualificados e capazes de atender de forma plena aos avanços tecnológicos que fazem parte da realidade nas atividades e serviços de saúde, bem como aquelas já incorporadas aos diversos serviços de radiologia.
O curso atualmente possui carga horária total de 1.800 horas. E além do conhecimento teórico-prático específico correspondente, busca desenvolver um espírito humanista crítico e amplo, de modo a contribuir de forma decisiva para a melhoria da sociedade. Por isso mesmo vem se desenvolvendo sob a perspectiva das novas oportunidades profissionais, conceitos socioculturais e pedagógicos.


Além da Estrutura Curricular em conformidade com as exigências que o mercado impõe, o Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Radiologia do INSTITUTO PHILUM destaca-se por possuir um corpo docente comprometido e preocupado em transmitir aos seus discentes os conceitos contemporâneos da área referente.
O curso visa a compreensão de que a elevação da qualidade dos serviços, dos padrões de segurança, lucratividade e eficiência dependem da disponibilização de recursos que garantam uma formação profissional séria e continuada. O INSTITUTO PHILUM
fundamenta-se, ainda, no pressuposto de que na formação do profissional em Radiologia, o

INSTITUTO PHILUM
contexto das mudanças globais não é um simples treinamento de habilidades e de que o egresso deverá estar adequado a mercados cada vez mais dinâmicos e exigentes, capaz de atuar em um mundo em constante transformação e com novos paradigmas de gestão e planejamento estratégico.


A formação profissional do egresso do INSTITUTO PHILUM está baseada numa perspectiva humanista, em que a pessoa é valorizada e reconhecida como tal. Este profissional em formação precisa do mesmo nível intelectual de seus pares de outras profissões, além do conhecimento do mundo dos negócios, uma visão ampla da profissão e do mercado, cuja formação o habilitará para atuar nos principais setores da Saúde.
Assim o INSTITUTO PHILUM oferta, ao longo do curso, as atividades complementares, visitas técnicas, eventos, laboratórios, práticas exercidas por meio de convênios, além de estágios extracurriculares, como forma de integração curricular, tornandose o campo adequado para a experimentação das teorias aprendidas, no exercício de situações reais e simuladas da prática profissional.
A modernização dos exames e sofisticados equipamentos de radiologia, a globalização das atividades de controle da saúde com materiais radioativos, exige mão de obra técnica especializada para possibilitar a operacionalização de tais serviços com
segurança e qualidade.


No Estado do Ceará constata-se uma grande expansão de centros de diagnóstico por imagem que trabalham com radiodiagnóstico e também a modernização dos exames no setor de radiologia, em que a sofisticação dos equipamentos e o uso de computadores cada vez mais velozes têm permitido o processamento de imagens digitais, levando assim a diagnósticos
mais precisos.


As empresas, hospitais e clínicas requerem trabalhadores cada vez mais qualificados. À destreza manual se agregam novas competências relacionadas com a inovação, a criatividade, o trabalho em equipe e a autonomia na tomada de decisões, mediadas por novas tecnologias da informação. Um Técnico precisa ter competências para transmitir com maior desenvoltura e atender as várias demandas de uma área profissional, não se restringindo a uma habilitação vinculada especificamente a um posto de trabalho.